sábado, 9 de janeiro de 2010

Na sala de aula

A cada 6 meses eu volto a ser um estudante. É quando os pilotos passam por uma reciclagem teórica em sala de aula. São 3 dias com aulas de diversas matérias relacionadas ao nosso dia-a-dia no trabalho. Regulamentos de tráfego aéreo, performance, sistemas do avião, meteorologia, transporte de carga perigosa, emergências gerais (sobrevivência na selva e no mar) e outros assuntos.


Não há muita novidade, porém uma mudança ou outra sempre ocorre de um ano para o outro. Novas regras, novos equipamentos de emergência são incorporados à frota, bem como novos procedimentos passam a ser adotados.


As aulas de sistemas do avião são muito interessantes, pois são ministradas por um engenheiro com formação em mecânica de aviões e que efetivamente trabalha nos hangares da empresa. Podemos aprofundar os conhecimentos do avião, conhecendo certos detalhes dos sistemas (hidráulico, elétrico, controle de vôo e etc.) que não estão nos manuais destinados aos pilotos, somente nos manuais específicos dos mecânicos.


Outra aula que é muito útil, e causa muita discussão é a aula de regulamentos de tráfego aéreo. Em média somos em 35 pilotos (comandantes e co-pilotos), cada um com um caso ou ocorrência para contar e pedir esclarecimentos ao professor, que é sempre um controlador de tráfego aéreo trabalhando ou em uma torre de controle, ou em controle de tráfego operando um radar de aproximação. Ele nos atualiza quanto às últimas modificações nos regulamentos, esclarece dúvidas e cita vários exemplos práticos de ocorrências. É interessante, pois podemos saber como o controlador de tráfego aéreo trabalha, quais são as suas dificuldades e o que esperam de nós, pilotos.


Durante as aulas há momentos de descontração com brincadeiras e muitas risadas. Há também aqueles colegas que não resistem, e após lutar contra o sono, acabam cochilando até que batem com a cabeça na mesa ou na parede. Em determinado momento a pressão por um intervalo fica tão grande que o professor acaba anunciando o tão esperado momento do cafezinho.
No final de cada matéria há uma prova de múltipla escolha, quando então sugerimos que ela seja feita em grupo, ou pelo menos em duplas. Mas a prova é individual, e tal como uma classe de adolescentes, há sempre um olho comprido em direção à prova do vizinho!


O índice de aprovação costuma ser de 100%, e assim esta reciclagem, que no primeiro dia parecia que ia ser tempo perdido, acaba sendo bastante proveitosa. Encontramos os colegas, batemos papo, almoçamos com os amigos e ainda por cima aprendemos.


É bom voltar à sala de aula de vez em quando.

4 comentários:

  1. Como um escuta assiduo da faixa aerea adoraria saber os "causos"e as duvidas dos "alunos"em relação ao trafego aereo,já ouvi muita discussão na fonia entre pilotos e controladores,nunca sem quem tem razão,são pilotos querendo encurtar o percurso,solicitando esta ou aquela proa,ou quanto tempo de espera na orbita e controladores tentando gerenciar o que muitas vezes parece o caos,quando é noite de tempestade a coisa fica feia.
    Tenho inclusive gravado algumas passagens,mas no fim tudo acaba bem.
    Penso que dever ser muito enriquecedora esta reciclagem!
    Parabens por desvendar para nós leigos este mundo tão fascinante!

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo seu blog é muito legal, é ja um tempo que o sigo junto com muitas outras pessoas do forum da Aerovirtual.

    Parabéns,

    Marcos Martinelli

    ResponderExcluir
  3. Por falar em controladores olhem o pau que deu no solo congonhos entre uma aeronave da gol e duas da tam envolvendo a torre de congonhas, os pilotos chegaram a brigar na fonia e o nivel baixou feio "o comandante da tam falou o seguinte: - e os maus colegas da gol obrigado a eles também a esse controladar ai deve ter feito o telecurso segundo grau" o bicho pegou feio, Comandante Carvalho o sr já tinha presenciado algo assim? para ver o video com toda a discussão entre Gol, Tam e a TWR Congonahs procurem no Youtube (CONFLITOS ENTRE PILOTOS DA TAM E TWR SP).

    Tudo começou quando o Gol que estava alinhado na 35l para decolar, logo tinham dois tam no ponto de espera, sendo que o aeroporto de congonhas tem uma liminar judicial que ninguem pousa e decola apartir do 00:00z(me corrija carvalho), os dois comandantes da tam reclamaram que o gol deveria ter se tocado e feito uma cordenação haja visto que faltava um minuto para fechar o aeroporto, o gol decolou e como faltava alguns segundos a torre mandou os dois TAM voltar para o gate devido ao mandado judicial que não permite decolagens após o horario previsto, depois disso o barraco começou foi um bate boca federal até os colegas da gol foram insultados, no meu ponto de vista faltou cordenação entre o solo e a torre, sera que eles não sabem o tempo de taxi até a pista? imagina o transtorno para os tripulantes e os passageiros fora o prejuizo para companhia.

    Comandante não é possivel colar os links dos videos no Blog?

    EDERSON

    ResponderExcluir
  4. Caro Ederson, já tinha ouvido este bate-boca. Realmente lamentável. É inegavel que existe uma "rixa" entre o grupo de tripulantes da Tam e da Gol. Também há uma diferença muito grande no rítmo de operação destas duas empresas. A Gol é ritmo lento e a Tam é ritmo acelerado, com isso frequentemente há um certo mau estar na fonia quando o Gol é pressionado para acelerar as operações pois o Tam está atrás. Quanto ao horário de encerramento das operações de Congonhas, não há o que fazer, e quem determina o horário certo é a Torre, independente do relógio das outras aeronaves, do Big Ben ou do relógio atômoco da NASA. Não adianta bater boca, paciência. Um abraço, Roberto..

    ResponderExcluir